Tremores nas Pálpebras. Pode ser Mioquimia.

Tempo de leitura: 3 minutos

Se você já sentiu as suas pálpebras tremerem ou a sensação dos olhos estarem “pulando”, é um sinal de que está na hora de cuidar melhor da sua saúde. Os tremores nas pálpebras são uma queixa constante de pacientes nos consultórios médicos e estão relacionados, dentre outros fatores, a períodos de estresse e cansaço.

Na área médica, esse fenômeno em que o músculo da pálpebra se contrai de forma involuntária e frequente, é chamado de Mioquimia. Essa condição causa bastante incômodo e na maioria dos casos é benigna. Mesmo assim, requer atenção nos casos de persistência dos sintomas.

Confira a seguir quais são as principais causas do problema e como ele pode ser tratado.

Causas da Mioquimia

Situações de estresse, cansaço, fadiga, sono ruim e ansiedade, são algumas causas da Mioquimia. Estes problemas geralmente estão associados ao excesso de trabalho e o uso de smartphones e computadores, que resultam no cansaço visual que leva aos tremores nas pálpebras.

Mas, qual a relação do estresse com a mioquimia? Quando ficamos estressados, certos hormônios como o cortisol são liberados pela corrente sanguínea e chegam até o sistema nervoso, gerando estímulos para os olhos. Dessa forma, aparecem as contrações involuntárias das pequenas fibras do músculo orbicular das pálpebras.

Por isso, é importante observar se as suas pálpebras tremem com frequência, pois isso pode ser um sinal que o sistema nervoso está enviando de que mudanças precisam ser feitas na sua rotina.

O consumo excessivo de estimulantes como café, refrigerantes e alguns chás, favorece o aparecimento do problema. Outras causa comum é a deficiência de magnésio, mineral ligado à transmissão dos impulsos nervosos. O surgimento da Mioquimia também pode ser uma consequência da síndrome do olho seco, que acontece quando os olhos não recebem a umidade adequada pelas lágrimas.

 

Como tratar os tremores nas pálpebras

O tratamento da Mioquimia consiste em tratar o estresse e os outros fatores causadores do problema. É preciso identificar e eliminar a fonte do estresse. Lembrando que, além do tremor nas pálpebras, estar sempre estressado pode favorecer o surgimento de uma série de doenças, como pressão alta, aumento de peso, depressão, entre outras, prejudicando a qualidade de vida.

Diminuir o consumo de cafeína e bebidas alcoólicas também ajuda a amenizar os tremores. Os espasmos nas pálpebras podem ser interrompidos com compressas de água gelada. Após isso, aplique sobre os olhos fechados uma compressa de gaze umedecida com água morna para relaxar.

Evite ler ou ficar muito tempo olhando para a tela do celular, computador e televisão. O uso de lentes de contato por longos períodos deve ser evitado, pois elas ressecam os olhos. Proteja os olhos do sol, evitando a exposição no período em que os raios solares estão muito fortes (entre 10h e 16h).

Se os tremores nas pálpebras persistirem por muito tempo, principalmente se houver outros sintomas associados, como cansaço excessivo, emagrecimento, náuseas, arritmias e contrações das fibras dos músculos de braços e pernas, procure um neurologista para investigar outras possíveis causas da Mioquimia.

Outra condição que resulta nas contrações involuntárias das pálpebras é o Blefaroespasmo. Nesse caso, os sintomas são mais intensos e há um comprometimento maior das fibras musculares. Portanto, não deixe de consultar com o oftalmologista para fazer revisões periódicas e manter a saúde dos seus olhos.

Quer saber mais sobre como cuidar melhor da saúde dos seus olhos? Então, assine a nossa newsletter!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *