50 dúvidas mais frequentes sobre Cirurgia Refrativa

Tempo de leitura: 10 minutos

 

50 dúvidas mais frequentes sobre Cirurgia RefrativaA cirurgia refrativa tem como principal objetivo evitar o uso de óculos de grau ou lentes de contato por parte do indivíduo. Além de ser um incômodo para alguns, o uso de lentes corretivas pode atrapalhar atividades do dia a dia como a prática de esportes.

Foi justamente para esclarecer as dúvida sobre o assunto que criamos este e-book. Nele você encontrará esclarecimentos sobre as principais dúvidas do procedimento.

1. O que é refração?

Para entender um pouco melhor sobre o procedimento, é preciso entender também sobre o problema e o fenômeno físico. A refração é um desvio que a luz sofre quando passa de um meio para o outro, no caso, do ar atmosférico para o globo ocular.

2. O que são erros refrativos?

Os erros de refração ou erros refrativos ocorrem quando a imagem não consegue se formar com nitidez na retina.

3. Quais são os erros de refração?

Os erros de visão causados pela refração são alguns já bastante conhecidos: astigmatismo, presbiopia, miopia e hipermetropia.

4. O que é miopia?

A formação anatômica do globo ocular costuma ser mais longa que o normal e assim, a imagem se forma antes da retina.

5. O que é hipermetropia?

Acontece quando o tamanho do globo é menor que o normal, fazendo com que a imagem se forme depois da retina.

6. O que é astigmatismo?

Aqui, os raios de luz que entram no globo ocular se fixam em mais de um ponto da retina. Isso ocorre por conta de um curva irregular que existe na região da córnea.

7. O que é presbiopia?

Costuma ocorrer em pacientes com idade acima de 40 anos, pois o cristalino vai perdendo a flexibilidade natural e assim, o indivíduo apresenta dificuldade em ajustar o foco.

8. Como é feita a cirurgia refrativa?

Para realizá-la, é utilizado um equipamento chamado de Excimer Laser, algo que permite que o procedimento seja rápido e com precisão.

9. Pessoas com menos de 18 anos podem fazer?

Não. Não há indicação de cirurgia refrativa para pacientes com menos de 18 anos de idade.

10. Pacientes diabéticos podem realizar?

Pacientes com diabetes descontrolada não podem passar pelo procedimento por causa da dificuldade de cicatrização. Mas essa situação deve ser vista em cada caso.

11. Quais são as outras contraindicações?

Alguns outros grupos também não podem passar pela cirurgia de refração como as gestantes e lactantes, infecções herpéticas nos olhos de forma recorrente, problemas de refração ainda em evolução, entre outras.

12. Quais as técnicas utilizadas?

Existem 2 tipos que são normalmente utilizados: a técnica PKR e a LASIK. Há também outros como o transeptelial, o Lasek, o Epilasik e o Fenon Laser.

13. Como é realizada a técnica PKR?

A Ceratectomia Fotorrefrativa, mais conhecida como PKR, é um procedimento no qual o laser é aplicado diretamente sobre a córnea e, por isso, o processo de recuperação demora mais que as outras técnicas.

14. Como é feita a PKR Tansepitelial?

Não há nenhum tipo de contato de qualquer instrumento na córnea do paciente. Aqui o próprio laser é o responsável por remover a córnea.

15. Para qual situação a PKR Transeptelial é indicada?

Esse tipo de procedimento consegue corrigir uma miopia de até 5 graus.

16. Como funciona a Lasek?

Aqui, a córnea é removida e recolocada. Não é muito indicada, pois não se encontrou muitas vantagens com a técnica.

17. E a técnica de LASIK, como é feita?

É utilizado um equipamento chamado microcerátomo que faz um pequeno corte na superfície da córnea. A recuperação é mais rápida e não há dor.

18. Como é realizada a técnica de Fenton Laser?

É muito parecida com a LASIK, mas o tipo de laser usado é outro e assim é possível fazer lamelas mais finas. Costuma ser mais cara que a maioria das cirurgias.

19. Qual é a melhor técnica?

Não existe uma que seja melhor, mas sim a mais adequada. Porém, alguns especialistas preferem o Epilasik, pois oferece menos efeitos colaterais e é indicado para qualquer erro de refração.

20. Como se preparar para antes da cirurgia?

O paciente não deve usar nenhum tipo de maquiagem e as roupas devem ser confortáveis. É indicado que não coce os olhos 30 dias antes do procedimento.

21. Como é o pós-cirúrgico?

É normal que a visão fique um pouco embaçada nos dias logo após a cirurgia refrativa e haverá uma melhora gradual com o passar das semanas.

22. Há riscos?

Como qualquer outra cirurgia, a de refração oferece certos riscos, porém, efeitos colaterais e erros são raros.

23. Por que devo fazer a cirurgia refrativa?

Melhora rápida visão sem a necessidade do uso de lentes corretivas e dura, em média, apenas 15 minutos.

24. O paciente sente dor?

Não, pois além de ser utilizado um colírio que promove a anestesia durante o procedimento, também são prescritos medicamentos para evitar problemas como esse.

25. Os dois olhos podem ser operados no mesmo procedimento?

Essa escolha vai de acordo com o profissional e também com a condição do paciente. Alguns preferem operar os dois olhos no mesmo dia e outros, um de cada vez.

26. Ela é indicada para aqueles que usam óculos “para perto”?

Depende, se você tem mais de 40 anos e possui presbiopia, esse procedimento não é indicado.

27. Precisarei fazer outra cirurgia depois?

Não será necessário já que os efeitos da cirurgia refrativa são definitivos. Há uma exceção nos casos de paciente com astigmatismo em que as alterações de grau são frequentes e em um curto espaço de tempo.

28. O globo ocular sai da cavidade?

De forma alguma. Não há retirada do globo ocular, nem mesmo de forma parcial. O laser faz todo o trabalho sem a necessidade de incisões.

29. De quanto é o tempo de recuperação?

Depende da técnica utilizada, mas a média é de 24 horas após o procedimento. É possível retornar às atividades do dia a dia em apenas 1 semana.

30. Todos os procedimentos como exames, consulta e cirurgia podem ser feitos no mesmo dia?

Sim, é plenamente possível que todos os procedimentos sejam realizados no mesmo dia, mas isso depende do paciente e também do profissional.

31. A cirurgia pode resolver problemas para quem tem um grau elevado de miopia?

Sim, pois a cirurgia refrativa consegue corrigir miopias de 0,75 até 12 graus. Dependendo da técnica, é possível corrigir até graus maiores.

32. Em que casos é indicada para hipermetropia?

Pacientes com até 6 graus têm indicação para a cirurgia.

33. Vou precisar usar óculos após a cirurgia?

Caso a cirurgia seja apenas em um olho e demore para fazer o procedimento no outro, será necessário usar a lente com grau apenas naquele que não passou pelo procedimento. Os óculos de sol são recomendados por oferecer maior conforto.

34. Qual tipo de anestesia é utilizada?

A anestesia utilizada é tópica e apenas no olho que será operado. São 4 gotas do colírio.

35. Posso praticar esportes depois da cirurgia?

Depende do tipo de esporte que você deseja praticar. Por exemplo, a natação não é recomendada por, pelo menos, 30 dias após o procedimento.

36. As lentes de contato podem ser usadas até o dia na cirurgia?

Infelizmente não. A lente de contato pode desenvolver algum tipo de alteração na córnea, portanto elas devem ser retiradas. Por exemplo, se você usa lentes rígidas, deve parar de usá-las por, pelo menos, um mês antes de procedimento.

37. Como ocorre a correção?

A cirurgia tem como principal objetivo corrigir os problemas de refração inserindo uma lente que deve ser fixada à íris. Essa lente é chamada de fácica.

38. Vou ficar internado depois do procedimento?

Não. Você realiza a cirurgia e volta para casa no mesmo dia. A internação também não é necessária antes da cirurgia.

39. Quais exames são necessários antes da cirurgia?

Deve ser realizado um exame oftalmológico completo e também é necessária a topografia (tomografia da córnea), mapeamento de retina, microscopia especular de córnea e a paquimetria ultrassônica.

40. Eu posso precisar de óculos no futuro mesmo fazendo a cirurgia aos 25 anos?

A partir dos 40 anos de idade todos nós sofreremos de presbiopia, mais conhecido como vista cansada. Assim, mesmo realizando a cirurgia você pode precisar de óculos para leitura, por exemplo.

41. Quem já tem mais de 50 anos pode fazer a cirurgia?

Não havendo patologias associadas, não há problema na realização da cirurgia. O paciente precisa saber que apenas a dificuldade de enxergar de longe será corrigida.

42. O meu grau pode voltar depois do procedimento?

O grau não tem como “voltar”. O que pode acontecer é que, quando o paciente realizou a cirurgia, os problemas de refração ainda não tenham se estabilizado e assim, o grau aparece, pois aumentaria de qualquer modo.

43. Como saber se o grau estabilizou?

O parâmetro é: não ocorreu um aumento, no último ano, de mais de 0,5 dioptrias ou de 1 dioptria em 2 anos.

44. Posso movimentar os olhos durante a cirurgia?

O próprio aparelho a laser consegue acompanhar o movimento dos olhos e, caso seja necessário, ele interrompe rapidamente.

45. Posso piscar os olhos durante o procedimento?

Não há a possibilidade disso acontecer já que, antes da cirurgia, é utilizado um aparelho para impedir o fechamento das pálpebras.

46. É possível corrigir a miopia e o astigmatismo de uma única vez?

Sim, o profissional pode corrigir os 2 problemas em um único procedimento.

47. Existe limite máximo de idade para realizar o procedimento?

Em tese, não existe um limite máximo de idade. Pode ser que, por causa da idade, o paciente tenha, por exemplo, catarata, algo que impede o procedimento.

48. O que é cirurgia refrativa personalizada?

É o tipo de cirurgia na qual todos os fatores específicos da saúde ocular do paciente são avaliados. Cada olho passa a ser tratado com uma programação cirúrgica própria para aquele paciente.

49. Tenho ceratocone. Posso me submeter à cirurgia?

Não. Por se tratar de uma instabilidade na córnea, a cirurgia refrativa pode piorar o quadro já que altera a estrutura anatômica dessa parte do globo ocular.

50. Quanto custa uma cirurgia refrativa?

Não há um preço fixo e ela pode variar de R$ 1.200 a R$ 4.000, mas há diversos fatores que precisam ser analisados como estado do paciente e região.

Conclusão

Não é necessário ter receio de fazer a cirurgia refrativa. São apenas 15 minutos, sem nenhuma dor e sem a necessidade de uma anestesia geral. Você retorna aos seus afazeres cotidianos rapidamente e passa a enxergar melhor sem a ajuda de óculos ou lentes de contato.

Procure por uma clínica que tenha bons profissionais e que já tenham algum tempo no mercado. Pesquise sobre a experiência deles com cirurgia refrativa e agende a sua consulta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *