Saiba como as lentes de contato estão danificando sua visão

Tempo de leitura: 5 minutos

 

Estamos sempre em busca de algo prático e útil para suprir nossas necessidades do dia-a-dia. As lentes de contato, para quem possui alguma alteração na visão, são de grande utilidade. Pensando em estética ou conforto, as lentes são uma excelente alternativa para substituir os óculos. No entanto, diferente das lentes e armações, esses pequenos objetos exigem uma série de cuidados pelo fato de terem contato direto com os olhos. Reunimos aqui algumas atitudes que você pode estar cometendo no dia-a-dia que te ajudarão a saber se as lentes realmente estão contribuindo para você enxergar melhor o mundo ou se estão danificando a vida útil de seus olhos. Confira

O uso sem prescrição
Em primeiro lugar, vamos definir que é de suma importância prescrição médica para o uso das lentes de contato, levando em consideração a necessidade individual de cada um. Comprar acessórios que põem risco à saúde de seu corpo sem orientação profissional e até mesmo em lugares não recomendados, como pela internet, feiras ou em camelôs é extremamente não recomendável.

Higiene
É fundamental frisar a importantíssima necessidade da correta higienização das lentes, do estojo e das mãos durante o manuseio das lentes, pois como já falado acima, diferente dos óculos, elas possuem contato direto com os olhos. A correta rotina de assepsia com os produtos adequados desde o momento em antes de manipulá-las (referindo-se aqui à higiene das mãos) até o momento de volta-las ao estojo evita uma exposição à proliferação de bactérias e possivelmente, alguma futura infecção no globo ocular. Recomenda-se evitar o uso de água ou soro fisiológico na limpeza das lentes e nunca reaproveitar a solução de limpeza, nem mesmo limpa-la com saliva (como já visto em alguns casos).

Dormir com as lentes
Para quem utiliza, sabe como é comum acontecer esse acidente. Dormir com elas não é nada saudável para os olhos. Isso porque há uma maior proliferação de bactérias pelo fato de haver baixa concentração de oxigênio na córnea, pouca circulação sanguínea no local, além de haver lubrificação, aumentando ainda os riscos de grudar e arranhar a córnea. Portanto, recomenda-se nunca dormir com as lentes.

Passou da validade, uso ou faço o descarte?
Muitas pessoas utilizam por anos seguidos as mesmas lentes. Dar uma pausa e depois voltar ao hábito é muito perigoso. As lentes possuem prazo de validade, e respeitar esse tempo determinado (principalmente tratando-se das descartáveis), é uma garantia de se evitar futuros danos à sua visão, levando em consideração a contaminação do material e a possível possibilidade de alteração do grau (caso tenha sido guardada por alguns anos). Por fim, evite o uso de lentes, caixa e solução com prazo expirado a fim de evitar o risco de infecções.

Antes ou depois da maquiagem?
As mulheres devem ter um cuidado redobrado. A utilização de instrumentos que reforçam a beleza feminina contribuem também para a proliferação de bactérias quando estes entram em contato com os olhos e impregnam nas lentes, consequentemente. É comum colocar as lentes depois da produção, porém é recomendável que se coloque o acessório antes de passar a maquiagem e retirá-lo antes de removê-la, ao limpar o rosto.

Ignorar os sinais de desconforto
Vermelhidão, olhos doloridos, visão embaçada e inchaço não são bons sinais, muito menos coisa a ser desconsiderada no dia-a-dia. Devem ser investigados o quanto antes para evitar a evolução do quadro à causas mais sérias. Uma simples irritação pode acarretar danos graves a sua visão mais tarde. Os olhos devem estar claros e sempre transparentes, do contrário, recorra à equipe da Camargo Zambrin para diagnósticos mais precisos em seu caso.

Na pressa, qualquer colírio vai
Se tratando de ressecamento, é comum uma vez ou outra, na falta do indicado, utilizar um colírio emprestado por alguém, ou mesmo algum que esteja ali em sua cestinha de medicamentos. No entanto, o uso dessas substância não prescritas por um oftalmologista pode acarretar problemas oculares graves e muitas vezes, irreversíveis.

Usar por tempo demais
A córnea precisa de oxigenação e dos nutrientes fornecidos pela lágrima e pelas pálpebras, por isso, dar descanso ao seus olhos em algum momento do dia, ficando sem as lentes, é essencial.

No banho
Como já frisado, as lentes são sensíveis e suscetíveis à proliferação de bactérias, portanto até mesmo a água (inadequada) pode afeta-la, pela presença de microrganismos. Também os produtos utilizados para a higiene não possuem afinidade com o material do acessório. Portanto, é recomendável não utilizar as lentes durante o banho.

Cuidados com o estojo
O lugar onde a lente é armazenada também merece cuidados, afinal, ele também possui contato direto com elas. Ao lava-lo, espere secar completamente, do contrário, fechar o estojo ainda molhado favorecerá a proliferação de bactérias. Sendo assim, a melhor opção é a substituição por outro. Recomenda-se ainda a esterilização, pelo menos uma vez ao mês (em água fervente por 30 minutos) e substituídas de 3 à 4 vezes no ano.

Em todo caso, é fundamental a consulta a um profissional da área para um diagnóstico personalizado à cada caso específico. A Camargo Zambrin possui uma equipe médica qualificada com recursos em especialidades nacionais e internacionais a fim de ajudar você a enxergar o melhor do que a vida tem a oferecer por muito tempo.

Leu a matéria e ainda restou alguma dúvida? Deixe o seu comentário logo abaixo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *